Como e quando devo formatar meu computador?

Browse By

Quase todo mundo tem um sobrinho que sabe “formatar o computador“, como se a formatação fosse a solução de todos os problemas do computador.

Alguns até se auto-definem como “técnico”, mas na verdade para receber esse título ele deveria frequentar um curso de pelo menos 3 anos sobre o tema, obter uma titularidade, pagar os impostos e então agir como profissional.

 

Quando a formatação do disco é realmente necessária?

Pra responder à essa pergunta eu tenho que explicar que não se formata um computador, ele já tem um formato padrão, que é o conjunto básico de um gabinete contendo a placa-mãe, a CPU (não, CPU não é aquele gabinete que “tem quase tudo” dentro, CPU é o processador), memórias, disco rígido, drive de cd/dvd e outros acessórios, o que se formata na verdade é o disco rígido.

Formatar não deveria ser sinônimo de “perder tudo” pois é na formatação que se começa tudo, é onde o disco deixa de ser um objeto inútil e passa a ser algo importante que guardará dados importantes, formatar é dar um formato ao disco.

O formato depende do sistema que vai receber, pois antes de ser formatado é necessário que seja criada uma partição.

Na criação da partição é que o sistema define a formatação.

É claro que a tanto a partição quanto a formatação são automáticas em todo sistema operacional, mas o que tais técnicos devem entender é que formatar um computador não quer dizer: limpar o disco rígido, pois quando os dados são gravados no disco dificilmente serão removidos, para que os dados desapareçam de vez seriam necessárias várias formatações, usando técnicas e ferramentas diferentes em cada um delas, mesmo assim os dados não seria apagados, mas ficariam danificados que não seriam mais consistentes. É por isso que quando um perito consegue recuperar dados de computadores de suspeitos.

A formatação é necessária quando se deseja instalar um outro sistema operacional.

Uma formatação é eficiente quando o técnico usa ferramentas como “zerofill” ou formatadores do próprio fabricante do disco rígido, pois esses formatadores de sistema apenas limpam superficialmente a partição, não necessariamente apagam os dados, basta que os mesmos programas ou os backups sejam copiados novamente para o disco formatado que com o passar do tempo o sistema começa novamente dar problema de leitura, lentidão, as famosas telas azuis, etc.

Uma formatação eficiente num disco rígido de 80gb deve demorar em média de 3 horas, o que não acontece com o formatador do windows, por exemplo, que leva no máximo 15 minutos.

Quando novos dados são adicionados ao disco, novos endereços são criados, o dispositivo gravador do disco cria novos endereços, ou seja, altera-se apenas o setor de gravação, bagunçando ainda mais o disco, por isso depois de algumas partições o disco começa a ficar danificado.

Qual a vida útil de um disco rígido?

Não existe uma quantidade específica pois depende de vários fatores, como: temperatura ambiente, quantidade de horas ininterruptas de uso, estabilidade de energia elétrica.

Mas quantas formatações um disco suporta?

Não existe uma estimativa, mas a formatação contínua diminui a vida útil do espaçamento.

Qual a forma correta de se instalar um sistema do zero?

Faça uma cópia segura dos seus dados;

Primeira coisa, usar um formatador do fabricante ou usar ferramentas como Zerofill ou formatador de baixo nível;

Um formatador de baixo nivel (Low Level Format) zera o disco, ou seja, apaga o endereçamento anteriormente criado com outro formatador, pois atribui “zeros” aos endereço, deixando os dados inutilizáveis.

Com a formatação efetuada, crie a partição, formate a partição e então instale o sistema.

Observação: Se seu sistema possui duas partições e um disco uma formatação de baixo nível vai apagar tudo, portanto faça uma cópia dos seus dados para outro disco. Não tem lógica formatar uma partição e deixar a outra intacta quando o problema do sistema for de lentidão, tela azul, barulhos estranhos, etc.

A formatação não é recomendada quando o problema é vírus, uma reinstalação do sistema já resolveria o problema, haja vista o alvo principal do vírus é o sistema.

Usando um disco de reparação ou mesmo ferramentas como Multiboot ou Hiren’s Boot, apague a pasta Windows e os arquivos do sistema que estão na raiz do sistema, como: MSDOS.SYS, IO.SYS, BOOT.INI, etc (use DIR para visualiza-los), faça cópia das pastas: Meus Documentos, Desktop e Favoritos que estão na pasta C:\DOCUMENTS AND SETTINGS\SEUNOMEDEUSUARIO (ou no Seven/Vista: C:\USERS\SEUNOMEDEUSUARIO ou ainda C:\USUARIOS\SEUNOMEDEUSUARIO), copie as pastas dos programas que contém dados, que estão dentro da pasta C:\ARQUIVOS DE PROGRAMAS\ ou C:\PROGRAM FILES; Copie essas pastas para a raiz, dentro de uma pasta (por exemplo: Backup) e depois apague as pastas ARQUIVOS DE PROGRAMAS e DOCUMENTS AND SETTINGS para que o sistema crie novamente as pastas sem problemas.

Antes de confiar seu computador ao sobrinho, certifique-se que seus documentos estejam a salvos em outro lugar para evitar bisbilhotamento, anote dados como modelo da placa-mãe, quantidade de memória ram, processador, modelo do disco rígido, do drive de cd/dvd e da placa de vídeo offboard.

[alert-announce]Confie seu equipamento à uma empresa ou um profissional devidamente habilitado e com experiência comprovada.[/alert-announce]

Abraços e boa sorte.

Recomendados Para Você: