Dicas sobre Informática: Existe um sistema 100% seguro?

Browse By

Nesta dicas sobre informática abordaremos se existem um sistema 100% seguro.

Segurança é primordial, principalmente em sistemas operacionais cujo meio que agrega o elo mais fraco, segundo Mitnick (ex-cracker americano), o ser humano, mas imagine que todos sejamos iguais intelectualmente… isso é uma utopia pois as pessoas – na maioria delas – agem por impulso e não pelo raciocínio e por isso não há como existir um sistema 100% seguro nem um programa à prova de usuário, mas é na diferença que podemos fazer a igualdade, criando elo nos pontos em comuns.

Pensando nisso escrevi um artigo com o título “O Windows seria menos vulnerável se os usuários fossem mais inteligentes” que causou certa polêmica mas cumpriu seu objetivo: chamar a atenção das pessoas e fazê-las refletir.

O artigo em questão foi publicado no dia 12 de janeiro de 2012 no blog Profissionais TI e tenho recebido muitos comentários sobre a questão de segurança no sistema Windows e muitos usuários do Linux (como era de se esperar) citaram o Linux como referência em segurança, porém, vamos pensar um pouco.

De que ponto de vista um sistema operacional é mais seguro?

Do ponto de vista como hospedeiro o Linux está seguro quase 100% pois a segurança de um sistema operacional não depende somente dele (Kernel) mas também dos aplicativos que são instalados nele, um exemplo mais recente foi o caso do plugin da Adobe, que causava um estouro de memória que afetava os sistemas Windows, Linux e MAC (leia a notícia aqui), e existem também os odiosos ataques DDoS que independem de sistema para agir.

Dicas de informática sistema 100% seguro

Além disso um usuário pode aceitar a instalação de atualização beta no sistema e causar erros do tipo Kernel Panic cuja solução – na maioria das vezes – é a formatação/nova instalação, principalmente se durante essa instalação ocorrer alguma queda de energia ou instabilidade na rede/internet, isto não me parece um problema exclusivo do Windows;

Agora se você estiver usando como referência a portabilidade, tudo bem, 99% dos vírus foram criados para infectar o sistema Windows principalmente por dois motivos: 1) maior probabilidade de se infectar pela quantidade de usuários; 2) Certos aspectos de segurança (falhas), como privilégio de usuário e compatibilidade do sistema operacional (que executa qualquer arquivo executável), daí, sim o Linux e o MAC são bem mais seguros;

Mas se você não está levando em conta o fato de que softwares/utilitários de terceiros (como plugins do Flash, leitor de PDF ou pacotes Office, entre outros), que são necessários (pois o sistema operacional é somente o Kernel e os arquivos que fazem o sistema funcionar e não tem nenhuma utilidade para o usuário), então o Linux e o MAC são tão inseguros quanto o Windows.

Todas as pessoas estão preparadas para usar o Linux?

Creio que quase um todo dos usuários Linux, principalmente que vieram do Windows, se dão bem no Linux porque já trazem consigo todo aquele medo de fazer coisa errada e como muitos não dominam o ambiente se limitam à usa-lo ou quando se aventuram em mexer no sistema correm atrás das soluções e correm atrás dos profissionais, ou sejam, fazem modificações com a orientação de uma pessoa/profissional, o que não acontece no Windows, onde todo mundo “fuça”.

Certos aspectos o Linux ainda tem que melhorar, mas isso não depende apenas da Canonical, mas de terceiros, ex: Já lançaram um Dreamweaver, um Photoshop, um Firework que rode no Linux? Não! Já existem versões que rodam no MAC mas não no Linux e embora o MAC e o Linux tenham a mesma origens (Unix) não compartilham a mesma plataforma no sentido usuário-sistema;

Existem bons softwares que podem substituir (basicamente) o Dreamweaver, o Photoshop, entre outros, porém exigem adaptação e até uma reaprendizagem do usuário, é onde mora a dificuldade e acaba atrasando o crescimento do Linux;

O Linux atende todos os requisitos como sistema operacional do ponto de vista do Usuário?

Depende (e muito) do tipo de usuário, também do ambiente em que ele será utilizado, ex: suponhamos que você trabalhe numa empresa que use um software que necessite a instalação local e esse sistema seja baseado num servidor Windows, cujo banco de dados seja proprietário da família Windows (MS SQL Server)… ou vai ter que usa-lo emulado ou particionar o disco rígido, então nesse ponto de vista o Linux não pode ser aplicado à todo caso;

Mas não existe problema no Linux para o uso doméstico, é uma questão de adaptação do usuário ao sistema.

O problema de segurança do sistema Windows é que as pessoas nunca:

- Atualizam o sistema operacional;

- Nunca lêem as mensagens de erro, de segurança;

- Nunca questiona se o arquivo que está abrindo/executando pode ser falso, inseguro, tem falha de segurança ou até se são o que realmente dizem ser;

- Nunca consultam um profissional antes de alterar o sistema operacional;

- Nunca sabem dizer se tem ou está atualizado o antivírus;

Os sistemas deveriam vir com um manual do tipo: “Antes de usar…”

No quesito segurança da informação a segurança é efêmera pois nem sempre todos os requisitos são cumpridos pelo sistema operacional, pelos aplicativos que usamos, pelos sites que navegamos e pelos cuidados que tomamos ao usa-lo, não depende só do usuário, mas é um conjunto de fatos sistema+aplicativos+usuários que podem tornar um sistema menos vulnerável, embora se existisse um sistema totalmente seguro e à prova de usuário a profissão como técnico/helpdesk estaria extinta.

Deixe seu comentário, espalhe esse artigo por aí.

Recomendados Para Você: